12 março, 2008

Este mês vamos ler,


"Combateremos a Sombra conta a história dum psicanalista que numa noite de Inverno é visitado por um antigo paciente que lhe traz uma mensagem, cujo sentido Osvaldo Campos nunca conseguirá decifrar. À sua volta a realidade começa a entrançar-se e a desentrançar-se à semelhança das narrativas que lhe são narradas no silêncio do seu gabinete. Nessa mesma noite, ele perde uma mulher e ganha outra, e Maria London, aquela a quem chama a sua paciente magnífica, prepara-se para revelar um segredo que o vai colocar diante duma realidade clandestina de dimensões incalculáveis. E ele é apenas um psicanalista, ou como se intitula a si mesmo, tão-só um decifrador de histórias. Assim, este livro inquietante resulta do mergulho na interioridade de Osvaldo Campos em confronto com um desafio que o ultrapassa. Uma tensão psicológica que conduz o leitor a um lugar de observação único, pela mão de uma escritora que nos habituou a mostrar que nada de mais real existe do que o onírico, e nada de mais fantástico do que o real."

1 comentário:

sophia disse...

Combateremos a Sombra tocou-me profundamente.Pela lucidez, pelo grito, pela coragem, e pela capacidade de nos olhar e olhar em volta.Como a mãe, fonte de Herberto Helder, o mar límpido e a integridade de Sophia, Lídia Jorge tem aqui o seu romance mais comprometido.Belo. Onde o onírico serve o real para nos dar conta desta miséria de país.Onde Deus e o Diabo, na partilha do mundo nos deram as mais belas e contrastadas paisagens e um povo incapaz de se governar no quotidiano.Somos grndes na adversidade e pequenos, muito pequenos nos outros 364 dias.
Obrigada Lídia.