31 março, 2007

Liceu de Beja

«Há décadas que o Liceu é moderno de mais. Em betão e vidro, pavilhões de dois andares que são aquários em fila, descidas elegantes ou íngremes, com esta particularidade: os vidros são para aquecer o Inverno nórdico.

Aplicação da arquitectura social-democrata sueca no Alentejo interior: no Verão não se aguenta o calor e no Inverno não há aquecedores.» P. 38

Um dos problemas da arquitectura é não pensar os edifícios de maneira a adequá-los ao clima onde irão ser construídos ou à população que lhes irá dar vida (sobre este tema lembrei-me do filme O Arquitecto com Anthony LaPaglia). Quando foi construído, o Liceu de Beja era um edifício moderno, mas rapidamente se verificou, tal como o autor refere, que não se adequava ao clima alentejano.

Às vezes, também acho que, de uma maneira geral, as nossas casas, não estão preparadas para o clima que temos, especialmente no Inverno. Mas o que mais me aflige é ver algumas zonas do nosso país completamente descaracterizadas, com construções desordenadas ou que pouco têm a ver com as nossas tradições.

Mais informações sobre o Liceu de Beja aqui.

2 comentários:

Miss Alcor disse...

Infelizmente os arquitectos e as suas manias (sem querer ofender ninguém em particular, claro!) conseguem sempre fazer vencer planos que nem sempre se adequam às necessidades! Basta pensar na mania do Siza em não colocar corrimões nas escadas...e ninguém o contraria, por mais perigoso que seja!

Mo disse...

será melhor voltar às cavernas?