20 outubro, 2006

O estado actual da nossa literatura ....

Lobo Antunes considera que "enxurrada de mediocridade" enche as livrarias. Aqui.

7 comentários:

Minerva McGonagall disse...

É verdade que existe muita literatura fraquinha, mas o facto é que existe público para ela. Nem todos podemos ser intelectuais, e não podemos esquecer que a leitura é, para muitos, uma forma de ocupar o tempo, de esquecer os problemas, de diversão. E a literatura light corresponde a estas espectativas. Mais: pode criar potenciais leitores de livros com um maior peso literário. Para quem não está habituado a ler, começar por este género de literatura pode ser um bom princípio, uma porta aberta para porteriormente ler livros de maior qualidade.
Ah, e não aprecio a escrita deste senhor...

totoia disse...

Leitura fraquinha ou light são para mim conceitos um pouco difíceis de perceber. Ler deve ser acima de tudo um acto de prazer, se podermos juntar o útil ao agradável e aprender qq coisa tanto melhor. O que acontece é que com o passar dos anos vamos "refinando" as nossas leituras, há uma altura que já não lemos qq coisa, simplesmente porque já não nos satisfaz. Quanto ao livro em questão deu-me imenso prazer lê-lo. Já Lobo Antunes exige mais de nós enquanto leitoras, mas ainda assim acho que vale o esforço.

Laranjinha disse...

O que é a literatura light? Acho que também não sei muito bem o que é isso.
Para mim, um bom livro é aquele que me ensina alguma coisa. Se é light ou se tem muitas calorias, pouco me importanta, basta eu gostar ou não do livro.

Laranjinha disse...

Em vez de "importanta", leia-se "importa".

Sandra B. disse...

Lobo Antunes refere: "os livros de hoje que só serão lidos hoje e depois passarão a ser de ontem" para mim não são dispensáveis pois um bom livro é aquele que nos causa algum prazer e diversão e pode ser de qualquer tipo! Há pessoas que gostam de ler os livros "light" e outros gostam de ler os mais "pesados" e há quem goste de ler ambos! Acho que há livros para todos os gostos e disposições!

Pedro Guerreiro disse...

É certo que Lobo Antunes é senhor que tem feitiozinho complicado, relembro o "Por Outro Lado", mas o que é certo é que está plenamente correcto acerca do estado da literatura actual.
Não dramatizando, a verdade é que todos querem ser escritores, e acham-no um veículo inevitável para a fama. A esses digo, a literatura não é isso, é outra coisa.
Não existe um conceito de literatura light, e o facto é que a qualidade não se vê por não ser light, porque existe literatura que não é considerada light, mas no entanto não tem qualidade literária nenhuma. Uma coisa é certa. Salvo excepções, os best-sellers actuais raramente são grandes livros.

Toutinegra Futurista disse...

O que eu vou encontrando de literatura por esse mundo fora...