11 outubro, 2006

Motivações

" Chorou naquele dia e nos dias seguintes. Chorou nos dias dos anos seguintes sempre que se lembrava daquele dia. Mesmo assim, não queria apagar aquela imagem do pensamento. Era a dose de ódio que lhe permitia continuar a caminhar, a injecção de rancor que lhe dava energia, a lufada de ressentimento que lhe alimentava a ilusão.
A ilusão de que, um dia, ela regressaria, arrependida, e ele a faria pagar pelo dia, os dias de todos os anos, em que sofreu por ela."
In Paralelo 75 ou o segredo de um coração traído
Será o ódio uma motivação tal como o amor ou a amizade? O que nos faz correr, o que nos faz andar para a frente, o que nos faz mover??

2 comentários:

Minerva McGonagall disse...

Sem sombra de dúvidas, o ódio pode ser uma motivação, mas provavelmente é a mais negativa de todas as que existem, como tal, nada aconselhável...

Laranja com Canela disse...

O ódio é uma motivação que pode fazer graves estragos, assim como qualquer outra. Às vezes por amor também se fazem loucuras. Associo o ódio à raiva e à vontade de prejudicar alguém.