28 setembro, 2006

Uma mulher grávida ...

«Uma mulher grávida, rainha ou comum, tem um momento na vida em que se sente sábia de todo o saber, ainda que intraduzível em palavras, mas depois, com o inchar excessivo da barriga e outras misérias do corpo, só para o dia de parir têm pensamentos, nem todos alegres, quantas vezes aterradas por agoiros (...)»
in Memorial do Convento, Ed. RBA, p. 67

As mulheres têm o privilégio de gerarem e trazerem dentro de si um ser. No entanto, para equilibrar esse privilégio são elas que sofrem as dores de o parir.

14 comentários:

totoia disse...

Hoje em dia, por aquilo que me têm dito, já é menos doloroso graças a bemdita epidural.

Tenho esperança de quando chegar a minha altura nem dê por isso... Vamos ver!!

Laranja com Canela disse...

Penso, pois não tenho experiência, que a mulher tem que sentir as contracções para ajudar o bebé a nascer. Portanto, Totoia prepara-te.

totoia disse...

Ok, vou adoptar um bébé!:)

totoia disse...

Não há nenhuma senhora com experiência no assunto que nos esclareça estas dúvidas?

india disse...

Um momento único que tem o bom e mau misturado. Eu optei pela epidural. Foi muito longo e violento, apesar da preparação que fiz e de estar acompanhada.Mas as dores são no momento. O bom supera o mau.

Minerva McGonagall disse...

Eu abdicava bem desse privilégio...

totoia disse...

Minerva nunca digas nunca...

Dagarman disse...

É um sofrer bonito...

Pata disse...

Eu tenho experiência, já tive duas... mas sem dor - foi cesariana!
A verdade é que estão cá como os outros todos e eu estou bem como as outras mães todas.

Barão da Tróia II disse...

A mim enquanto a minha mulher estava adar à luz o que me quase matou foi a ansiedade e a besta da médica. Bom fim de semana.

as velas ardem ate ao fim disse...

Encontrei vos e que perd o mail e agora não sabia a data do encontro e andava desaparecida .Mas lá estarei confesso que não li este livro do Saramago mas acham que posso ir?

Bjos

Laranjinha disse...

Claro que sim. És muito bem-vinda.

india disse...

Não tem muito que ver com este post, mas é uma achega para a exploração de O Memorial do Convento.

Narraçao, Maravilhoso, Trágico e Sagrado em Memorial do Convento de Jose Saramago - Real, Miguel
Ed. Caminho

totoia disse...

Contamos contigo as velas ardem até ao fim.

Obrigado India. É sempre bom essas achegas.


Bjs