04 agosto, 2006

Turistas "morde e foge"

«"A qualidade de vida está a deteriorar-se", queixam-se os habitantes das Cinque Terre. Ao incluir na sua lista o património cultural e natural da região a Unesco pretendia preservar esse património da incúria e do cimento. Mas ao chamar a atenção para as Cinque Terre, provocou um desenvolvimento exponencial do turismo, que altera o equilíbrio ecológico e afasta os habitantes das profissões tradicionais (...) "Há gente a mais", queixam-se os habitantes das Cinque Terre, ao verem passar centenas de excursionistas, milhares de curiosos, demasiado turistas "morde e foge", como lhes chamam eles, turistas que chegam no comboio das dez da manhã e partem no comboio das seis da tarde, que não trazem benefícios económicos mas deixam um rastro de destruição.»

in A Lua Pode Esperar, p. 102

Turistas "morde e foge" traduz bem a ideia dos turistas que querem ver tudo, que andam aos magotes, sempre a correr e não páram para olhar. Mas o comum dos mortais não se pode dar ao luxo de viajar por tempo ilimitado. Há o emprego, as contas para pagar e, nalguns casos, crianças. Quando se viaja há essa sede de querer ver tudo, aproveitar ao máximo, pois o mais provável é nunca mais voltar.

Mas aquilo que Gonçalo Cadilhe quer dizer é que há diferentes tipos de viajantes. Os verdadeiros sabem que "viajar é olhar", como refere Miguel Sousa Tavares em Sul.

7 comentários:

totoia disse...

Pois é esses turistas "morde e foge" tb andam por Sintra. São largados na vila, vão a periquita, palácio nacional e pronto vamos para o autocarro.

O melhor de sintra, não conhecem, que são aquelas tons de verde infinitos, aquele cheiro caracteristico, os ruidos da serra, enfim...


Essa frase que está no sul é das minhas preferidas...;)

Aragana disse...

A velha diferença entre o "ver" e "olhar" entre o "ouvir" e o "escutar"...

Bom fim de semana!

Sandra B. disse...

Muitas pessoas gostaram de ir a determinados lugares mas na realidade não viram, nem apreciaram nada, apenas passaram lá.
Não tiveram tempo para apreciar os detalhes, nem a riqueza das zonas em questão.

Muitas vezes até no dia a dia nos apercebemos que não reparamos em determinados detalhes nos locais onde passamos com bastante frequência.Passamos tão apressados que não temos tempo para OLHAR!

Miudaaa disse...

"demasiado turistas"... como uma palavra tão simples quer dizer tanto...
e nós ainda não fomos invadidos, nem a 50% pelos japoneses que ao depararem com uma janela, tiram um Giga de Fotos na sua maquineta mega digital, ultimo modelo!!!

missixty2000 disse...

Além de olhar, tenciono fotografar!
Vim despedir-me, vou de férias! deixei lá uma beijoca no meu blog!

Minerva McGonagall disse...

Porque será que cada vez mais nos parece faltar o tempo? Talvez porque queremos fazer e ver mais do que realmente podemos...

totoia disse...

Boas férias, missixty2000!


Minerva ou será que gastamos o tempo em coisas que não interessam?