23 julho, 2006

A importância da memória

"As últimas palavras de Irene para Rosa tinham sido: «Tenta guardar-me na tua memória!» (...) «Enquanto te lembrares de mim continuarei viva de alguma maneira.»" P. 41 e 42

Qual a importância da memória após a morte? Conquistamos um pouco de vida na memória, lembranças do outro?

6 comentários:

Aragana disse...

Acho que continuamos vivos porque mesmo depois da morte podemos preencher a vida de alguém, numa dada altura, com uma lembrança...

Bjus!
Boa segunda!

totoia disse...

Acho que quando se recorda alguém essa pessoa renasce para nós, pq os sentimentos não morrem, esses sim são eternos.

Gigi disse...

Nunca ninguém morre enquanto houver alguém que nos ame.

dancingkid disse...

a memória é algo difícil de lidar, não é como um computador que se formata o disco e desaparece tudo. Por vezes continuámos prisioneiros da memória, quer isso seja bom ou mau.

totoia disse...

Dancing Kid, a memória não se deve apagar, devemos aprender a lidar com os fantasmas do passado, enfrentá-los. O que não nos mata deixa-nos mais fortes!!

india disse...

A memória é uma bagagem que nos acompanha enquanto fisicamente não se dissolver... Às vezes incómoda... outras reconfortante. Podemos esforçar-nos por lembrar pormenores, outrs vezes, uma borracha interior deveria limpar alguns pontos que nos desagradam. Vencer o medo, enfrentar o passado, é uma conquista de liberdade, de identidade. Os mortos são património dos vivos. Vivem em nós, habitam os sonhos, os olhos da alma. Ninguém morre verdadeiramente. Permanece vivo noutra realidade.